História dos Servitas
 
 
 
É no contexto da multiplicidade de grupos que prestam serviço em Fátima que nos integramos, sendo o primeiro corpo de Voluntários, constituído logo em 1924, ainda antes do reconhecimento das Aparições pela Carta Pastoral do Senhor Dom José Alves Correia da Silva.
 
Tendo sido trabalho do nosso Congresso a redescoberta do nosso carisma, cabe, pois, aqui desenvolver as suas principais características.

A Associação dos Servitas de Nossa Senhora de Fátima é uma associação pública de fieis, constituída por Leigos, Religiosos, Diáconos e Sacerdotes, católica, erecta canonicamente pelo Bispo de Leiria-Fátima, sob a protecção de Nossa Senhora, no Santuário de Fátima, onde tem a sua sede.

A Associação dos Servitas, enquanto associação de Igreja, submete-se à autoridade do Bispo de Leiria-Fátima e no exercício da sua actividade no Santuário, integra-se na sua orgânica, na dependência directa do seu Reitor.

A Associação tem, actualmente, os seguintes sectores de actividade: Oração, Secretaria, Serviços de Saúde, Recinto, Confissões, Informações, Retiro de Doentes, Fins-de-Semana e Formação.




Uma vocação simples, uma vocação à simplicidade


Podemos dizer que os Servitas têm crescido servindo, obedecendo e rezando.

Em serviço surpreendemo-nos a amar o sacrifício, não por um especial heroísmo, mas porque as circunstâncias o ditam e o amor aos peregrinos é mais forte do que todas as dificuldades.

Obedecemos, não porque somos reverentes ou incapazes de raciocinar, mas porque a alegria de aceitar o que a cada momento nos é destinado e a humildade de nos reconhecermos pequena parte de um todo é conatural à nossa vocação.

Rezamos, não por sermos particularmente místicos, mas por uma avidez de aproveitar aquela “atmosfera de sobrenatural” e por uma consciência implícita e segura de que todo o nosso serviço radica na identificação com a Mensagem de Fátima.