SANTUÁRIO 

 

 

Reitoria 
 
 
O Santuário, hoje

 - Nota histórica e actualidade

O Santuário de Fátima foi crescendo pouco a pouco a partir da pequenina Capela das Aparições, que o povo começou a construir em 28 de Abril de 1919. Em 13 de Outubro de 1921 é permitida a celebração da Missa, pela primeira vez, junto à Capelinha das Aparições. Em 3 de Maio de 1922 o Bispo de Leiria manda instaurar o processo canónico sobre os acontecimentos de Fátima. Entretanto, a 13 de Junho de 1924 é erecta canonicamente a Associação dos Servitas de Nossa Senhora de Fátima. A 13 de Maio de 1928 é o lançamento da primeira pedra da Basílica. Mas só em 13 de Outubro de 1930, pela Carta Pastoral "A Divina Providência", o Bispo de Leiria declara "dignas de crédito as visões das crianças na Cova da Iria" e permite oficialmente o culto de Nossa Senhora de Fátima.
 
Os serviços e estruturas de acolhimento do Santuário, partindo da experiência original dos Servitas, foram evoluindo em resposta às necessidades dos peregrinos que são em número crescente e cada vez mais diversificado e espalhado pelo ano. Do Santuário fazem hoje parte a Reitoria e dez Serviços com diversas funções que vão da pastoral à administração, do acolhimento dos peregrinos às construções.
 
À Reitoria cabe:
“a) Manter vivo o espírito de Fátima pela busca contínua do sentido que Deus quis dar a esse lugar sagrado, sem dúvida um dos grandes centros do cristianismo e catolicismo actuais.
 b) Velar pelo carácter fatimita da temática que ali serve de alimento espiritual a peregrinos e turistas.
 c) Intensificar a difusão do culto de Nossa Senhora de Fátima, fora do Santuário.
 d) Dirigir as estruturas existentes, e a criar, ao serviço da mensagem.” [1]
 
A Reitoria, na pessoa do Reitor, coordena directamente os Serviços em estreita colaboração com os Directores e por meio de dois Conselhos: o Conselho Pastoral (COPA), formado pelos Sacerdotes Directores de Serviços e Responsáveis de Secções, e a Comissão para a Peregrinação Nacional de Crianças.[2]        
 
São três os principais campos da acção pastoral do Santuário: a evangelização, sobretudo pela Palavra, a oração, particularmente nos sacramentos da Eucaristia e Reconciliação, mas também nas devoções populares, e a caridade. Outro aspecto importante da pastoral de Fátima é o aprofundamento e a divulgação da Mensagem de Fátima em Portugal e por todo o mundo.[3]



[1] Página web oficial do Santuário de Fátima
[2] Idem
[3] Cf. Projecto de Plano de Pastoral – Reitoria do Santuário de Fátima, 31/12/91